MÚSICA NA INTERNET - ARTIGO

2 comentários
por Steve Allen
É claro que na internet o artista tem liberdade, e também é claro que o ouvinte pode escutar a música quando quiser - exatamente como pode fazer no mundo real, colocando o conteúdo num CD.
Não estou dizendo que a internet seria um gasto de tempo. É um meio muito importante, e como o escritor Marcelo Abud, Publicitário e compositor, do artigo "Liberdade e Independência" falou:
- "Em todo canto, os artistas que aprendem a administrar, divulgar e distribuir sua própria obra estão sendo cada vez mais ouvidos." Repito, "os artistas que aprendem a administrar...".
A internet é uma ferramenta importante como qualquer outra, mas precisa ser usada em conjunto com outras ferramentas. É neste ponto em que muitas bandas e artistas falham. Eles acham que apenas uma ferramenta basta! Não é a verdade.
Empresas como Trama Virtual também dizem que seus serviços são importantes, claro, elas estão falando sobre elas mesmas. Pergunte à Trama de onde vem a maior receita do seu site. A resposta seria que vem do espaço da propaganda que elas conseguem vender e não da venda da música on-line. Em termos monetários os artistas recebem quase nada por seus investimentos.
Vamos olhar alguns dados:
Sem tirar o mérito da boa intenção da Trama, o seu site têm 8731 páginas de arquivos musicais totalizando 96080 MP3´s enviados por 38390 artistas.
Só de destaques existem 97 páginas, 20 arquivos por página, ou seja, 1840 destaques. Quem pode sentir-se destacado entre 1840? E aqueles não destacados? Onde ficam?
E muitas vezes as bandas de sucesso neste tipo de site também são apoiadas pela própria empresa do site no mundo real para:
Faturar para a empresa como qualquer banda no mundo real. Fazer o marketing da empresa com o artista dizendo que foidescoberto no tal site e de ontem para hoje virou um sucesso, insinuando que foi apenas a presença deles em tal site que foi o motivo principal para seu sucesso.
A realidade é que cada banda e artista precisa seguir um caminho para conseguir seu sucesso.
John Paterson, ex CEO do site http://www.voxpop.co.uk (hoje falido), falou em entrevista:
- "Não se pode ganhar a vida vendendo MP3's.".
Ele continuou dizendo que mesmo que seu site tenha recebido muitos visitantes, poucos compraram a música on-line, preferiam apenas ouvir a música gratuita.
- "Longe de ameaçar a indústria musical e as gravadoras principais, a música on-line ainda depende delas para sobreviver. Tudo que não gostei da indústria musical é a verdade. 90% é marketing e mídia. O público não quer decidir por conta própria, as pessoas precisam de seus amigos e da mídia para dizer que algo é legal. Poucas pessoas comprarão uma faixa que acabou de ouvir de uma banda desconhecida".
As pessoas compram o que elas já conhecem, na maioria das vezes através de mídia convencional.
Promoção de bandas e seus sites na internet no mundo real através da imprensa e suas apresentações ao vivo, ainda serão vitais para o sucesso de marketing na internet para o futuro.
O grupo de pesquisa Forrester divulgou um relatório dizendo que o mercado de downloads legais tomou apenas 4% do mercado musical durante 2005 nos Estados Unidos, ainda muito longe do market share de CD's.
- "A internet não vai vender a música," - falou Neil Cooper, gerente da banda Stumble, que está distribuindo a sua música no site de http://www.peoplesound.com/.
- "É apenas um meio de distribuição. Você não vai entrar numa loja de discos no mundo real e só olhando a capa pensar: - Deve ser bom vou comprar".
A banda deve seu sucesso em parte à cobertura intensiva da mídia. O segredo é contratar um profissional especializado para entregar as músicas para as rádios convencionais e convencer os apresentadores a divulgar o endereço do site da banda.
Disse Cooper:
- "Algumas bandas podem colocar as suas músicas nestes sites e achar que está tudo bem, é só esperar. Mas é como colocar um CD numa loja e não divulgar que o mesmo está lá."
As gravadoras no mundo real selecionam apenas aqueles artistas que elas acham que fará dinheiro. Isto não é um segredo. Aliás, isto chateia muitos músicos, principalmente aqueles que não foram selecionados!
As gravadoras asseguram que as bandas possuem um bom visual, são profissionais e tem uma boa gravação da música a ser vendida. O problema com a internet é que ela não tem estes filtros de exigência, ninguém julga se uma música vale a pena ser distribuída, ou se a banda agüenta fazer um show completo no palco (duas horas no mínimo) para oferecer o pacote inteiro de entretenimento que o consumidor está buscando. Algumas bandas podem ter uma boa foto, e um release bem enfeitado, só para gastar o tempo do download do internauta porque a gravação ou a música é ruim!
Enfim, ninguém está fiscalizando a qualidade da gravação ou produção salvo os próprios músicos e a qualidade é fundamental para o cliente final.
Com tantas bandas aparecendo nestes sites, quais são as bandas que farão mais sucesso? Aquelas que são promovidas. É simples assim.
As grandes gravadoras, como qualquer empresa bem estruturada, possuem uma reserva grande de recursos em fundos líquidos e em propriedades físicas.
São as gravadoras independentes que não podem agüentar fracassos no mercado, pois suas margens de lucro são menores e o fluxo de caixa é muito mais apertado, com menos dinheiro para ser gasto em promoção e marketing.
Concluindo, um site na internet é importante, como qualquer outra ação de marketing.
É importante ter o SEU site na internet e apenas usar estes sites de comunidades, como Trama ou MySpace como uma oportunidade de colocar um link ou um "gateway" para SEU site.
Sucesso.

Steve Allen é consultor e produtor musical. Autor de "Marketing na Música – Estratégias de Sucesso", "Gerenciamento Pessoal na Industria Musical" e "Street Teams – Aumente a Sua Base de Fãs"
fonte:
http://www.marketingyourmusic.net/indexbr.htm

2 Comentários.

  1. Anônimo disse:

    A paz do SENHOR. achei interessante que ás outras paginas sempre haviam comentários e nessa nenhum.Parabens pela iniciativa é sempre bom comentar o que faz bem a alma.

Deixe seu comentário

Seu comentário não será aceito: caso seja pedido de cifra (utilize o email), caso utilize palavrões ou qualquer coisa que fira príncipios, ok."Somos sal da terra e luz do mundo"

 

((Só Cifras Gospel - Cifras, Tablaturas e Letras Evangélicas)) 2007-2019 - Portal da Música Gospel com: cifras; letras, tablaturas, artigos, dicionário de acordes, escalas, afinador online e mais... Atualizado constantemente. Todas as letras das músicas, melodias e harmonias pertencem aos seus respectivos compositores e cantores, uso somente para fins educativos. Se você gostou do site, coloque nosso link no seu site ou blog e ajude a divulgar nosso trabalho.

Proíbida a reprodução total ou parcial. Hospedagem: Blogger

Só Cifras Gospel © 2019 DheTemplate.com & Main Blogger. Supported by Makeityourring Diamond Engagement Rings